Paratleta encontra estudantes

18/11/2013

Fonte: http://colegiomarista.org.br

Ser vencedor na própria vida sem impor limites para o sucesso, esse foi o principal recado que o gaúcho Carlos Roberto Oliveira quis passar aos estudantes do Marista Irmão Jaime Biazus em um bate papo nesta segunda-feira, 18/11. Competidor na modalidade maratona para cadeirantes desde os anos 90, o atleta paralímpico coleciona títulos em provas nacionais e internacionais e, acaba de se consagrar com uma marca histórica. Ele entrou para o Livro dos Recordes por correr 24 horas consecutivas com cadeira de rodas em uma esteira.

>O paratleta Carlão conversou com os estudantes do Marista Irmão Jaime Biazis
Carlão, como é conhecido pelos amigos e no meio esportivo, contou aos jovens, como o esporte foi fundamental em sua vida. Exemplo de determinação, positividade e superação, ele se lembrou dos tempos de garoto, humilde e sem sonhos, até se tornar um supercampeão. Os estudantes puderam conhecer um pouco mais da rotina de um atleta profissional e quantas profissões podem ser absorvidas no mercado esportivo. Ainda citou vários exemplos de como nutricionistas, fisioterapeutas, advogados, profissionais de marketing e outras formações podem influenciar na carreira de um atleta.
O atleta paralímpico também fez questão de reforçar que as condições físicas, financeiras ou sociais não devem ser vistas como barreiras para a vitória pessoal. “Todos sentiam pena do menino preso na cadeira de rodas, mas a cadeira me levou para diversos lugares, fez com que eu conhecesse pessoas incríveis e vivesse experiências que nem imaginava. Essa cadeira é a minha liberdade e o esporte é o meu norte, é dele que tiro muitas diretrizes para tocar a minha vida”.
Durante o papo, os estudantes ficaram encantados com a determinação do atleta paralímpico
Outro fator destacado por Carlão foi a importância que o estudo teve para se tornar um profissional ainda mais completo. Falou de como o português, a matemática, a biologia e outras disciplinas ajudam no seu desempenho e na sua conduta como maratonista e referência esportiva. Para o paratleta, se manter nos estudos e se qualificar são fatores tão importantes quanto treinar o corpo e melhorar o desempenho físico.
Ao final da conversa, Carlão apresentou as particularidades da cadeira de rodas que utiliza nas competições. O equipamento, que custa em torna de R$25 mil reais, foi fabricado especialmente para ele, em Londres.
A cadeira de rodas utilizada nas maratonas foi feita sob medida para Carlão
Ao se despedir, deixou uma mensagem aos jovens “tudo na vida pode dar certo, basta acreditar e trabalhar para que aconteça, eu sou prova disso, sei disso porque estou aqui, contando a minha história para vocês”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *